Esta plataforma utiliza cookies de terceiros para melhorar a experiência do utilizador e os serviços que prestamos. Ao continuar a navegar, consideramos que aceita a sua utilização.

Participação da CEFAMOL na Glasstec pauta-se pela positiva

Voltar à listagem

A CEFAMOL organizou a participação coletiva na 25ª edição da feira “Glasstec”, dedicada à indústria de vidro, e que decorreu de 23 a 26 de outubro, em Dusseldorf, Alemanha. Nesta presença no certame, que é considerado um dos principais para o sector do vidro a nível internacional, a CEFAMOL fez-se acompanhar por cinco empresas: Icebel, Intermolde, Neckmolde, Vidrimolde e Vidromecânica.

 

Esta feira, segundo revela Patrício Tavares, da CEFAMOL, "caracteriza-se por ser um certame com forte projeção mundial. Este fator tem sido preponderante para o seu sucesso, considerando até a aglomeração dos principais clientes mundiais em grandes grupos, o que permite muitas vezes centralizar compras".


 

Ao contrário de outras feiras do género (muitas chegaram, até, a fechar portas), a Glasstec tem ganho força ao longo dos anos, conta ainda Patrício Tavares, considerando que isso se deve, por um lado, ao facto de ter "uma organização muito profissional", e por outro, "por se realizar de dois em dois anos, não implicando um investimento excessivo e desnecessário às empresas".

 

"Tais motivos levam as empresas nacionais a escolher este certame para fazer abordagens periódicas à indústria, complementando as mesmas com outras ferramentas de marketing. Podemos afirmar que o principal objetivo das empresas participantes é fortalecer laços comerciais com clientes e abrir portas a eventuais novas oportunidades com empresas, que por defeito, escolhem o certame para selecionar fornecedores", diz ainda.

 

Em jeito de balanço, no final da participação, o responsável da CEFAMOL, conclui que por aquilo que foi possível observar, "a indústria do vidro está saudável e recomenda-se, como se pode apurar pelos números apresentados pela organização da feira".

 

A opinião é partilhada pelas empresas portuguesas que participaram e que, relata Patrício Tavares, se apresentaram "altamente motivadas, revelando satisfação pela afluência de visitantes nos seus stands, apesar de nos primeiros dias de feira, considerarem haver menos que na edição anterior". De acordo com a organização, a cargo da Messe Dusseldorf, esta edição da Glasstec acolheu, nos quatro dias, "mais de 42.000 visitantes de mais de 120 países".

 


No certame, estiveram 1.280 expositores de 50 países, que apresentaram as suas novidades num total de nove pavilhões. Diz ainda a organização que os expositores "reportaram novos contactos promissores e concluíram excelentes negócios" e que "a situação favorável na indústria também foi refletida pela atmosfera positiva nos corredores". Adianta ainda que "a alta proporção de executivos de altos cargos (mais de 70% dos visitantes vêm desse nível de tomada de decisão) enfatiza a excelente qualidade desta feira".

Agenda