Esta plataforma utiliza cookies de terceiros para melhorar a experiência do utilizador e os serviços que prestamos. Ao continuar a navegar, consideramos que aceita a sua utilização.

CEFAMOL cria Grupo de Trabalho para refletir e definir estratégias para “Gestão de Pessoas” na indústria

Voltar à listagem

A CEFAMOL está a constituir, com empresas da indústria de moldes e sua cadeia de valor, um Grupo de Trabalho para refletir e definir estratégias e medidas de intervenção no âmbito da “Gestão de Pessoas”, num momento em que o mercado de trabalho está em mudança. A ação surge integrada no Programa Talentum que, desde o início deste ano, tem promovido várias ações de reflexão e debate sobre esta temática.


Manuel Oliveira, secretário-geral da CEFAMOL explicou, no dia de apresentação do projeto de criação do Grupo de Trabalho (12 de junho) que a ação procura dar respostas à "dificuldade que as empresas sentem em encontrar pessoas mais qualificadas que apoiem, com novas competências e conhecimento, a competitividade e sustentabilidade da indústria".


"Temos noção de que a oferta das escolas não tem sido a suficiente para a procura do sector e deparamo-nos, muitas vezes, com discrepâncias entre a formação que é dada aos jovens e as necessidades das empresas", sublinhou. Por outro lado, lembrou que questões como a demografia (e uma das suas consequências que é o número diminuto de jovens que surgem hoje no mercado de trabalho), a par da concorrência de outros sectores que procuram as mesmas competências da indústria de moldes, são atualmente desafios que se colocam às empresas.


"É preciso trabalhar a atratividade do nosso sector face a outros e criar condições para minimizar a rotação de pessoas entre empresas, reforçando o espírito de equipa e geração de talento nas organizações", considerou. Nesse sentido, o Grupo de Trabalho terá como missão refletir e definir estratégias em três eixos essenciais: a atração de talento, a gestão e retenção do talento e a definição de referenciais e boas práticas que possam ser partilhadas e trabalhadas no sector como um todo.


A criação deste Grupo de Trabalho, explicou ainda, corresponde à terceira fase do Programa Talentum, onde a primeira fase (que ainda decorre), caracteriza-se por um conjunto de ações de sensibilização para a temática e a segunda fase, por ações de mudança e design organizacional que estão a ser desenvolvidas no interior das empresas. Esta última fase, corresponde à discussão e definição de ações a desenvolver numa perspetiva abrangente e transversal ao sector.


Manuel Oliveira sublinhou ainda que se espera que, no decorrer do Congresso da Indústria de Moldes, previsto para novembro deste ano, este Grupo de Trabalho venha a apresentar já um conjunto de propostas que possam envolver as empresas e contribuir para introduzir alguma mudança nas mesmas nesta área. "É premente identificarmos estratégias conjuntas para um desenvolvimento adequado e ajustado das qualificações dos profissionais do sector, partilhando boas práticas, ideias e experiências de trabalho, com especial enfoque na atração e retenção de talento nas empresas", concluiu.


Na sessão de apresentação deste projeto, estiveram presentes cerca de duas dezenas de profissionais de várias empresas. Muitos deles, logo na ocasião, manifestaram interesse em integrar este Grupo. A primeira reunião, juntando todos os que desejem participar, está prevista para ter lugar no decorrer do mês de julho.



Agenda